Breadcrubs
single

Em dúvida sobre o que cursar? Saiba algumas verdades sobre a carreira de engenharia civil

Tanto que, quando você diz que é engenheiro(a) ou que faz engenharia, muitas pessoas perguntam se é civil. Porém, ao longo dos anos, a área acompanhou os avanços tecnológicos e seguiu tendências que fizeram com que ela sofresse algumas modificações. Para tirar suas dúvidas, nós vamos desvendar algumas verdades sobre a carreira de engenharia civil.

A empresa David Martins é uma empresa de construção civil atendendo setores de Obras Habitacionais, Industriais e Públicas.

Pouco mais de dez anos atrás, a engenharia passava por seu grande boom e era uma das carreiras mais promissoras no momento. Com a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016 a vista, conseguir um estágio ou um emprego era, certamente, mais fácil que hoje. Após esses dois grandes eventos e um cenário político e econômico nada favorável no Brasil, a demanda por profissionais despencou. Vários engenheiros foram demitidos e vagas foram fechadas. A esperança é de que o mercado volte a se aquecer em breve.

Porém, mesmo com os tempos sombrios no mercado de engenharia civil, o curso ainda está com alta procura no vestibular. Outras engenharias ganharam destaque na visão dos estudantes, mas a civil continua tradicional e muito bem vista pelos alunos (e por familiares que colocam aquela pressão na hora da escolha do curso).

Não, não e não! Qualquer mulher pode ser engenheira civil, sim! Isso de que engenharia é para homens e que obra não é lugar de mulher é uma ideia que está mais do que ultrapassada.

O problema é que a ideia ultrapassada ainda está enraizada em algumas cabeças, então o espaço das mulheres na engenharia civil ainda é pequeno. Por exemplo, no ano passado, elas representavam um pouco menos de 20% dos profissionais de engenharia civil registrados no Confea (conselho Nacional de Engenheiros e Agrônomos). Um número pequeno, mas que esperamos que cresça nos próximos anos. É preciso que as meninas sejam incentivadas na descoberta de sua carreira (independentemente de qual seja) e que a barreira sobre profissões masculinas e femininas seja quebrada.

Infelizmente, a ideia de que um estudante de engenharia civil consegue um estágio fácil e ganha bem foi por água abaixo nesses últimos anos. A situação está feia para praticamente todas as engenharias e, embora seja um colaborador importante, a vaga do estagiário é sempre uma das primeiras a ser cortada. Claro que há exceções, quando as empresas cortam as vagas dos funcionários e mantêm estagiários, que são mais baratos. O problema é que a alta rotatividade do cargo pode acarretar a redução da produtividade, já que é necessário que o novo estagiário aprenda e domine a rotina.